can-dogs-eat-cucumbers.jpg
Veg-basket-012.jpg
istock_photo_of_puppy_eating_carrot.jpg
forkingbiscuitsbest-1024x738.jpg
frida5.jpg
dog-eating-carrots.jpg

Os termos Alimentação Natural, também chamados  de  AN, dieta caseira balanceada ou dieta bio-apropriada são termos para designar a mesma categoria de dieta. Trata-se de uma alimentação calculada a partir de alimentos comuns do dia a dia, mas de forma a atender as necessidades nutricionais  e os marcadores padronizados por índices internacionais como NRC e Fediaf, que são orgãos que definem as necessidades nutricionais para cada fase de vida de cães ou gatos.

 

Trata-se de uma dieta com ótimos níveis de proteína animal, acrescida  de legumes e verduras, tudo isso em perfeito equilíbrio para que o seu animal aproveite o MELHOR de cada alimento, fazendo assim com que ele tenha mais sáude, disposição para brincadeiras e minimização da predisposição a algumas doenças, pela melhora contínua do sistema imunológico.

 

A dieta quando elaborada de forma correta, proporciona  saúde, bem estar e longevidade ao seu animal, além de ser muito mais apetitosa para aqueles bichinhos de paladar mais seletivo.

O que é a Alimentação Natural ?
DSCF2616_edited_edited_edited
forkingbiscuitsbest-1024x738.jpg
can-dogs-eat-cucumbers.jpg
S0062775_edited
frida5.jpg
Veg-basket-012.jpg
istock_photo_of_puppy_eating_carrot.jpg
Meu pet vai comer a comida que eu como?

Não!!! De forma alguma é aconselhável dar restos de comida ou uma comida feita sem nenhum conhecimento ou de forma desbalanceada a seu pet. Ao invés de ajudá-lo, você vai estar mesmo é prejudicando o seu bicho.

 

Muitas pessoas pensam que a Dieta Caseira é uma dieta a base de arroz, peito de frango desfiado, carne moída e batata. Mas estão enganados, esse tipo de dieta é deficiente e não faz nenhum bem ao animal.

 

Só traz saúde ao seu bicho de estimação aquela alimentação com equilíbrio entre ingredientes e  em proporções adequadas, proporções estas que são recomendadas a partir de estudos e pesquisas feitas por inúmeros pesquisadores ao redor do mundo, que vem desde muito tempo, estudando os benefícios em se oferecer dieta caseira, com alimentos frescos e reais, aos animais.

 

Existem vários alimentos que nós comemos que fazem muito mal aos animais, como o chocolate, o caldo de carne industrializado, a uva ou a cebola por exemplo. Por isso, é importante que você saiba que a  Dieta Bioapropriada é uma dieta feita a partir de ingredientes que consumimos, mas é uma dieta específica para o seu animal, não a comida que você e sua família comem.

 

 

Mas, ração não é a melhor opção?

Depende! Se você não for seguir a risca tudo que for recomendado para uma dieta equilibrada e quer fazer a sua maneira a refeição para o seu cão, ou acha que seguir um cardápio é uma grande bobagem,  sim, a ração ainda é a melhor opção.

Se você acha que vai perder tempo preparando a comida do seu pet e que isso não vale a pena, sim, a ração também é uma boa opção.

 

Agora, se você é uma pessoa questionadora e dedicada, tire suas conclusões a partir do que vem agora:

 

A História da Ração

 

A ração surgiu em 1860, mas era vendida enlatada e foi uma fórmula criada para suprir as necessidades nutricionais do cão. Durante a crise da Segunda Guerra Mundial, as latas (que eram de ração) passaram a ser destinadas a armazenar as rações dos soldados e  foi aí que em 1957, foi lançada  a ração seca em forma de grãos, da forma que conhecemos.

 

Tudo o que não serve para consumo humano, acaba indo parar na ração do seu cão ou gato.

Os principais ingredientes proteicos são a farinha de vísceras (estômago, tripas, pulmões, cabeça e pés de galinha) a e a carcaça de bovinos.

 

Para dar energia, usa-se carboidrato e as principais fontes são quirera de arroz, que são aqueles grãos de arroz sem casca e quebrados. Como é rica em fibras, a quirera ajuda na formação do bolo fecal, facilitando a digestão. 

A ração também recebe soja e milho. Na maior parte das vezes, transgênico.

Para que a mistura tenha sabor, é adicionado um hidrolisado de carne, que é como o caldo de carne que usamos em casa. Este, é feito a partir de tecidos e orgão bovinos derretidos a partir do acréscimo de enzimas proteolíticas (que quebram e desfazem o tecido da carne,  tornando-a líquida).

O aspecto colorido e apetitoso (Para os humanos, pois para o pet não faz diferença) é garantido pelos corantes que são adicionados a ração, porém, não antes de se adicionar Dióxido de Titânio, que faz pela mistura o que a água oxigenada faz pelos cabelos: descolore.

 

Para se manterem conservadas, são adicionados aditivos sintéticos como BHT e BHA (proibidos em alguns países, devido a estudos demonstrarem que são cancerígenos).

 

Esta mistura passa por alguns passos onde finalmente é levada ao canhão extrusor, onde há alta temperatura, pressão e umidade.

 

 

Agora, vamos as perguntas:

 

  •  Por que oferecer um alimento que tem alto teor de carboidrato e pouca água para um carnívoro?

  • Por que usar um alimento com conservantes se você pode oferecer uma dieta a partir de alimentos frescos? 

  • Você acha que um pediatra recomendaria um alimento industrializado e com tantos conservantes para seu filho ? E por que você oferece esse tipo de comida ao seu cão ou gato?

 

  • A falta de água em um alimento seco, não traz prejuízos?

 

 

Como se não bastasse, podemos questionar  a presença de alimentos transgênicos, além do risco da presença de toxinas fúngicas altamente nocivas.

 

O prazer de oferecer uma comida de verdade, com ingredientes que poderiam ser consumidos por seres humanos, com ítens nutritivos, saborosos e saudáveis e que com toda certeza vão trazer o bem estar do seu animal é algo que está ao nosso alcance e não é nada complicado.

 

É claro que, mais uma vez,  para aquelas pessoas que não tem tempo ou disposição para prestar atenção no que realmente está sendo oferecido ou não querem se dedicar a seguir uma dieta elaborada ADEQUADAMENTE, seguindo todas as orientações de um profissional capacitado na área, a ração ainda continua sendo a melhor opção.

 

Há também a opção de se fazer cardápios esporádicos, para apenas alguns dias da semana, se o tutor preferir, lembrando que a dieta só fica desbalanceada quando se mistura qualquer coisa a ração. Quando se substitui a mesma por alguns dias, não há nenhum problema, a não ser a do seu pet não querer mais comer a ração, pelo fato da dieta a partir de ingredientes caseiros ser muito mais palatável.

 

carnemoida.jpg
images.jpg
1339172097-67531700.jpg
DSCN2672.JPG
Man's BF
DSCN2632.JPG
DSCN2625.JPG
DSCN2624.JPG
Princess Puppy
DSCN2629.JPG
carnemoida.jpg
images.jpg
1339172097-67531700.jpg
DSCN2672.JPG
Man's BF
DSCN2632.JPG
DSCN2625.JPG
DSCN2624.JPG
Princess Puppy
DSCN2629.JPG
Então, terei que cozinhar para meu pet todos os dias?

 

Não. Não é necessário preparar a comida do seu animalzinho todos os dias. Há quem opte por fazer isso, mas definitivamente isso não é necessário.

 

Tanto a Alimentação Crua quanto a Cozida podem ser preparadas semanalmente, quinzenalmente ou até mensalmente pelos tutores.

 

Basta que você tenha espaço no seu freezer para manter as porções congeladas em sacos plásticos ou potes e se lembrar de tirar do seu aparelho de 12 a 24h antes do consumo, para que a porção descongele e você alimente seu peludo.

 

No mais, você só precisará colocar a comida no potinho onde seu pet se alimenta e acrescentar alguns complementos que tem a função de suplementar e manter tudo bem balanceado e saudável.

Além do mais, há empresas que fazem o cardápio personalizado para seu pet. É só enviar o cardápio calculado para ele, que eles enviarão as marmitinhas já prontas para sua residência.

 

Ou seja, não é preciso ir para cozinha todos os dias ou se tornar um Chef, pois é tudo muito simples de se preparar.

 

 

Tenho que levar meu pet ao veterinário para obter um cardápio específico?

Embora muita gente não o faça, uma consulta regular ao veterinário, é sempre recomendada. Saber como está a saúde dos nossos pets é super importante. Eu vou precisar de todos os exames recentes do seu peludo, isso para eu poder elaborar a dieta dele. Cada animal, recebe uma dieta específica. NÃO HÁ uma receita padrão, há índices, mas a combinação e a suplementação podem variar. A dieta é elaborada de acordo com as necessidades de cada animal, por isso é importante que você me informe qual o estado de saúde do seu animal e isso, somente um Médico Veterinário de confiança poderá dizer.

 

A Cão Integral não faz diagnóstico de doenças. Trabalhamos em cima das informações médicas que os tutores nos passam. Por isso, é importante que o Veterinário do seu bichinho saiba que ele vai começar uma nova dieta.

Ele não precisará ter conhecimento de nutrição ou terá que participar da nossa conversa, mas é importante que ele saiba sobre a forma de dieta que você escolheu para seu pet.

 

Se ele discordar da dieta por algum motivo, peça para que ele entre em contato conosco e nos questione, caso ele tenha alguma dúvida ou pergunta a fazer. Estamos a disposição para ouvir a todos! :)

Qual o trabalho da Cão Integral?

Simples: É formular uma dieta para o seu animal de acordo com as necessidades dele, podendo ser uma dieta para cães que precisam de uma formulação especial ou elaborando um cardápio individualizado para que seja atingido o máximo do potencial genético de cada pet.

 

O público alvo da Cão Integral são as pessoas que já consultaram na internet como preparar a AN, mas ainda não se sentem seguras para preparar a refeição sem nenhuma orientação profissional ou como mencionei, aos tutores cujo os animais precisam de uma dieta de auxílio (Clique aqui para saber em que casos podemos ajudar), que só pode e deve ser elaborada por um Médico Veterinário ou Zootecnista capacitado na área de nutrição.

 

Meu trabalho funciona da seguinte forma: marcamos uma conversa onde peço para que me disponibilize 1 hora e 30min do seu tempo (tempo médio, podendo variar), pois vou entrevistá-lo e pegar o máximo de informações sobre seu pet.

Durante meu atendimento, você poderá esclarecer todas e quaisquer dúvidas. Explicarei um pouco sobre as dietas e darei a minha recomendação para o seu animal.

Após uma análise  de todas as informações e das condições de saúde dele, em um prazo máximo de 7 dias, enviarei a dieta que decidimos ser mais adequada a ele.

Por vezes, se houver necessidade, posso recomendar o uso de nutracêuticos ou formulações específicas de suplementos. Todavia, não prescrevo medicamentos.

Serão especificadas as quantidades, como administrar os suplementos e também costumo incluir algumas receitas de petiscos, para aqueles pets que não vivem sem uma coisinha diferente para beliscar! ;)

 

É importante salientar que não atendo casos Clínicos!

 

Se o seu animal está doente, o primeiro passo é leva-lo a um veterinário de confiança para fazer o tratamento da doença. Somos parceiros dos veterinários e em hipótese alguma haverá interferência em tratamentos, afinal não há alimentação que substitua o tratamento médico, a dieta apenas complementa este tratamento.

 

Por isso, fique tranquilo, a  Alimentação vai ajudar para que seu bicho de estimação fique ainda mais saudável.

 

Se quiser agendar uma elaboração de cardápio, clique no campo "Contate-nos" e envie sua mensagem.

 

Aguardo você!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gatos também são atendidos?

Gatos são super companheiros e é super importante que eles recebam uma alimentação adequada. Porém, gatos têm se mostrado um pouco mais resistentes a se adaptarem a uma dieta diferente da usual por eles desde filhotes. 

Mas, se você é um tutor que ainda assim quiser junto comigo, tentar introduzir a uma comidinha com muito mais carne e água, como seria a ideal para uma "oncinha" doméstica,  você e seu bichano serão super bem vindos!